NOTÍCIAS

Prefeitura investe na capacitação dos moradores do Vista Alegre com curso de eletricista predial

A cada dia que passa, o mercado de trabalho se torna mais exigente e as pessoas precisam se qualificar para conseguir uma vaga de emprego. Por essa razão, a Secretaria de Habitação Social de João Pessoa (Semhab) está oferecendo, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial  (Senai), o curso de eletricista predial para os moradores do Residencial Vista Alegre, localizado no Colinas do Sul. O curso está beneficiando 32 alunos, que assistem às aulas, na Escola Municipal Deputada Lúcia Braga, no período da tarde ou noite.  

A secretária de Habitação, Socorro Gadelha, explicou que os moradores dos residenciais são acompanhados pela equipe técnica e social da Semhab, que identificou a necessidade de se oferecer um curso de qualificação e capacitação para que eles tenham condições de competir no mercado de trabalho e melhorar a renda familiar. “Foi feita uma consulta junto ao Senai, que apontou as funções de eletricista predial e pedreiro como duas áreas com grande oferta de emprego, fato que se deve ao aquecimento da construção civil. Em breve, vamos começar um curso para formação de servente de pedreiro e, ano que vem, a intenção é oferecer cursos nas áreas de produção de lingerie e costureira industrial, que são funções muito oferecidas no mercado de trabalho”, afirmou.                   

Futuro melhor – Os alunos que estão participando da primeira turma do curso de eletricista predial têm como objetivo conseguir uma qualificação para ter um emprego melhor, como é o caso de Josinaldo Alves Carneiro, que já trabalha como eletricista, mas não tem um certificado. “Tudo que sei aprendi na prática e como não tenho um certificado, não consigo emprego com carteira assinada. Após o curso, posso conseguir um emprego formal e melhorar o meu salário”, planeja.  

Para Maiara Suelen dos Santos Silva, outra aluna, o curso vai agregar algo a mais na vida dela, além de ser a realização de um sonho, já que o pai e os irmãos trabalham como eletricistas. “Trabalho como auxiliar de cozinha numa pastelaria e o curso de eletricista será mais uma fonte de renda, pois a minha intenção é aproveitar as horas vagas para fazer um extra e, com isso, melhorar a renda familiar”, afirmou.  

A diretora social da Semhab, Karla Souza, explicou que em contato com o Sine-JP foi possível constatar o tipo de profissional que o mercado precisa e quais as funções com o maior número de vagas de emprego. “A decisão foi de iniciar com os cursos de eletricista e de pedreiro para atender a carência do mercado de trabalho. No final do curso, os alunos vão receber um certificado e também serão encaminhados ao mercado de trabalho através do Sine-JP”, frisou.  

A Semhab já ofereceu outros cursos de qualificação e a maioria dos participantes atualmente trabalha na função que aprendeu, com carteira assinada ou autônomo, contribuindo para o aumento da renda familiar.  “A proposta da gestão do prefeito Cícero Lucena é entregar uma moradia, mas proporcionar àquelas pessoas uma mudança de vida para melhor, já que parte dela não tem uma qualificação profissional. Com um certificado reconhecido, elas terão mais oportunidade de emprego”, frisou Beto Pirulito, secretário executivo de Habitação.  

Curso – As aulas do curso de eletricista predial começaram há uma semana. A carga horária é de 160h, com conteúdo teórico e prático. A supervisora de área do Senai, Nadja Pontes, explicou que o curso é bastante procurado pela indústria da construção civil e por empresas que trabalham com instalação e manutenção de redes elétricas. “Os alunos recebem informações sobre técnicas de instalações e manutenção, amperagem e capacidade de rede, que serão de grande utilidade no dia a dia como profissionais. Eles são acompanhados pelo Senai durante o curso e após a colocação no mercado de trabalho, com o objetivo de aprimorar a formação de novos profissionais”, explicou.  

O professor Leonardo da Costa, especialista em eletricidade predial e residencial, explicou que o curso é dividido em três módulos. “O primeiro são com informações técnicas sobre como trabalhar com eletricidade, o segundo módulo é a parte prática do que foi apresentado em teoria e o terceiro é dedicado as aulas de manutenção de redes. As empresas sempre estão procurando profissionais qualificados e o curso vai oferecer aos alunos condições de disputar uma vaga de emprego num mercado cada vez mais especializado e competitivo”, ressaltou.